A história de Vitorino e a procura "de uma vida melhor"

  

 UmaVidaMelhor FB 02 logos

“Uma Vida Melhor - Vitorino” dá a conhecer a vida de Nuno Vitorino: um surfista que, aos 18 anos, teve um acidente que o deixou tetraplégico. Filme estreou no SAL - Surf At Lisbon, em novembro passado e recebeu uma menção honrosa. Vê aqui a curta-metragem. 

Foi um acidente com arma de fogo que deixou Nuno Vitorino tetraplégico, aos 18 anos. O acidente deixou o jovem - que fazia bodyboard desde os 12 anos - numa cadeira de rodas e levou a que ficasse 10 anos sem surfar. Atualmente, com 40 anos, Nuno é atleta paralímpico e representa a Seleção Portuguesa de Surf nos campeonatos de Surf Adaptado por todo o mundo.

Na curta-metragem “Uma Vida Melhor - Vitorino”, Nuno Vitorino relata a sua história e a forma como "arranjou a força e a motivação necessárias para voltar a construir uma vida o mais normal possível e fazer aquilo que mais ama", pode ler-se na informação de divulgação do filme, enviada em comunicado.

A realização ficou a cargo de João Rito e do fotógrafo Ricardo Bravo. "Tínhamos um objetivo bem definido", realça Ricardo Bravo, "estar presentes no Surf At Lisbon Film Fest, e com toda a gente a trabalhar nesse sentido, conseguimos". Nesse mesmo festival, “Uma Vida Melhor – Vitorino” conquistou uma menção honrosa para melhor curta.

Agora, o maior objetivo, garante Ricardo Bravo, passa "mostrar o filme por todo o país", bem como "inscrevê-lo em festivais de cinema pelo mundo fora.”