Estado reabre programa de empréstimos a estudantes

  

people-coffee-notes-tea

Medida foi anunciada em 2017. No próximo ano letivo, os alunos do ensino superior poderão pedir empréstimos tendo o estado como fiador, avança o jornal Público.

Depois da sua criação, em 2007, o sistema de empréstimos de garantia mútua para estudantes apoiou cerca de 21 mil alunos, até à sua suspensão em 2015. Depois da sua reintrodução ter sido anunciada em 2017, o gabinete do Ministério da Ciência, Tecnologia e Ensino Superior confirma agora ao Público que o sistema deve estar disponível a partir do próximo ano letivo. 

De acordo com a mesma fonte, existe a intenção de orientar o financiamento para o apoio aos estudantes de mestrado ou doutoramento. Tal como no sistema anterior, o Estado é colocado no papel de fiador, retirando a necessidade de recurso a garantias patrimoniais e, tendencialmente, apresentando taxas de juro e spread reduzidos. 

Segundo avança o Público, o Governo baseia ainda a reativação do sistema de crédito a estudantes com o relatório da OCDE sobre o sistema de ensino superior português. Neste documento, é defendida uma revisão ao apoio financeiro aos estudantes, nomeadamente no campo dos apoios a adultos já inseridos no mercado de trabalho.